sábado, 13 de novembro de 2010

E quis te dizer de como era bom que a gente tivesse se encontrado, assim, sem pedir, sem esperar.


Acho que me apaixonei.De verdade mesmo.Eu não sei,é uma coisa estranha de explicar,você apareceu derrepente e eu achei que seria uma brincadeira,coisa de uma noite só,momentâneo.
Eu nem fiz questão de dizer tudo o que sentia,aliás,eu nem sentia muita coisa no início,só que agora é diferente.
Eu sinto tanta tanta coisa que eu não tenho coragem de falar com medo que minhas palavras sejam usadas contra mim no futuro,você me entende?Não estou preocupada com o que pode acontecer comigo se eu me entregar e depois ver que não deu certo,estou é preocupada com você.Porque eu,eu já estou acostumada, depois é só chorar 1 mês inteiro sem parar,morrer um pouco toda noite até a dor passar e pronto. Só que eu não quero te fazer sofrer com todo esse sentimento que . Eu não sei dizer que sentimento é esse, mas ele é bom,então deixa assim.
Por favor não me leve á mal quando eu ficar calada após você me dizer que me ama, isso não quer dizer que eu não sinta o mesmo, isso é só cautela,o amor já me pregou tantas peças que é bom ficar meio esperta com ele.
Eu espero que compreeendas as mensagens que meus olhos te passam em segredo,e saibas do imensso bem que você tem me causado até agora.
Mesmo que eu ainda não consiga te dizer,que ao menos possas sentir.


"deixa eu te dizer ... que você cresceu em mim de um jeito completamente insuspeitado, assim como se você fosse apenas uma semente e eu plantasse você esperando ver uma plantinha qualquer, pequena, rala, uma avenca, talvez samambaia, no máximo uma roseira, é, não estou sendo agressiva não, esperava de você apenas coisas assim, avenca, samambaia, roseira, mas nunca, em nenhum momento essa coisa enorme que me obrigou a abrir todas as janelas, e depois as portas, e pouco a pouco derrubar todas as paredes e arrancar o telhado para que você crescesse livremente "...

CaioF.Abreu

Nenhum comentário:

Postar um comentário